[resenha] Razão e Sensibilidade por Jane Austen


Título original: Sense and Sensibility
Nº de Páginas: 233
Autor: Jane Austen
Editora: Martin Claret
Publicado em: 2012
Nota: 4/5

adicione no skoob / saiba mais / compare preços

"Tinha um excelente coração, um temperamento afetuoso e sentimentos fortes; mas sabia como governá-los. Isso era algo que a mãe ainda tinha de aprender e que uma de suas irmãs resolvera que jamais lhe seria ensinado." 

Esse é o primeiro romance publicado da famosa autora Jane Austen, a minha edição é a da Martin Claret que contém Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Persuasão. Por conta das três obras reunidas em um único livro, a fonte é um pouco menor do que estou acostumada mas nada que tenha atrapalhado ou impedido de desfrutar da leitura da maneira que a mesma merece. (mas eu pretendo comprar as edições separadas para a minha coleção)



Em Razão e Sensibilidade acompanhamos Elianor e Marianne Dashwood em sua busca pelo amor e felicidade em meio às intrigas e traições que são comuns nos círculos de amizade que as rodeiam. As irmãs viviam confortavelmente com seus pais em Norland Park, até que o Sr. Dashwood falece. Com sua morte, seu filho mais velho - fruto do primeiro casamento - herda a maioria de seus pertences e a propriedade, sendo assim ele e sua esposa se instalam na casa. De moradoras as três se tornam visitantes.

A cunhada das Dashwood não esconde o quanto se sente incomodada com a presença delas e portanto, a mudança para outra casa se torna uma prioridade. Elas recebem o convite de se mudarem para Barton, localizado à uma distância segura das visitas da cunhada e também adequado as condições financeiras da família.

O dono do chalé que elas alugam chama-se Sir. Middleton e é primo da Sra. Dashwood e se mostra extremamente feliz de ver o lugar sendo ocupado e de ter mais pessoas com quem confraternizar. Logo as convida a sua casa, sua personalidade alegre contrasta com a de sua esposa, que é mais reservada. Elas são apresentadas à todos os amigos e conhecidos dos Middletons e é através dessas reuniões que o romance e as traições acontecem.

As irmãs tem personalidades opostas, não há um meio termo na família Dashwood. Marianne e sua mãe são muito sensíveis e impetuosas, gostam de tomar decisões baseados em seus sentimentos e não os escondem de ninguém. Enquanto isso, Elianor é mais racional e contida, consegue analisar o quadro todo antes de expressar sua opinião. É ela quem consegue conter as duas outras mulheres quando estas começam a sonhar e se esquecem da realidade.

Foi muito interessante ver as duas personagens sofrendo por amor de formas tão diferentes, uma não deixando transparecer nada quando está despedaçando por dentro, enquanto à outra demonstra de tal forma que chega até a ser exagerado. Nas duas formas há pós e contras, mas eu me identifico muito mais com Elianor e seu jeito contido, por isso Marianne me irritou muito durante essa leitura.

Jane Austen tem o dom de escrever romances onde até mesmo os personagens que só aparecem uma ou duas vezes ficam marcados na nossa mente. Sua narrativa e enredos atravessam gerações e acredito que qualquer pessoa que ler os livros da autora irá se apegar e se identificar com algum dos personagens ou nas situações em que eles se encontram. Não é para menos que seus livros são considerados clássicos.
"Às vezes somos guiados pelo que dizemos de nós mesmos e com muita frequência pelo que outras pessoas dizem de nós, sem que paremos para refletir e julgar."
Mesmo tendo gostado muito do enredo e de alguns personagens, eu acredito que esse livro não tenha a mesma qualidade dos outros dois que li da autora, por esse motivo eu dei nota 4/5. Isso não quer dizer que o livro não seja ótimo, portanto caso você não tenha lido esse livro, leia. Sempre vale a pena conferir um clássico da literatura.


Sobre a autora:
"Romancista britânica nascida em Steventon, Hampshire, Inglaterra, cuja obra literária deu ao romance inglês o primeiro impulso para a modernidade, ao tratar do cotidiano de pessoas comuns com aguda percepção psicológica e um estilo de uma ironia sutil, dissimulada pela leveza da narrativa. Filha de um pastor anglicano, toda a sua vida transcorreu no seio de um pequeno grupo social, formado pela aristocracia rural inglesa. Aos 17 anos, escreveu seu primeiro romance, Lady Susan, uma paródia do estilo sentimental de Samuel Richardson. Seu segundo livro, Pride and Prejudice (1797), tornou-se sua obra mais conhecida, embora, inicialmente, tenha sido malvisto pelos editores, o que levou por algum tempo ser descriminada no meio editorial. Depois conseguiu publicar o romance Sense and Sensibility (1811), cujo sucesso levou à publicação, ainda que sob pseudônimo, de obras anteriormente recusadas. Vieram ainda outros grandes sucessos como Mansfield Park (1814) e Emma (1816) em um estilo menos ágil e humorístico, porém ganhando em serenidade e sabedoria, sem perda de sua típica ironia. Morreu em Winchester, um ano antes de serem publicadas as obras Persuasion e Northanger Abbey, uma deliciosa sátira, escrita na juventude, ao gênero truculento da novela gótica. Seu poder de observação do cotidiano forneceu-lhe material suficiente para dar vida aos personagens de suas obras, e a crítica considerou-a a primeira romancista moderna da literatura inglesa." fonte 

4 comentários:

  1. Oi Tielle,
    Jane Austen é minha autora favorita e sua escrita encanta de uma forma especial!! Meu favorito da autora é Orgulho e Preconceito, mas também tenho um grande carinho por Persuasão ^^
    Ainda não li Razão e Sensibilidade, mas espero gostar tão quanto!!
    Ps. Faz um bom tempo que não passo por aqui e gostei bastante da mudança :)
    Vou voltar mais vezes e acompanhar seu trabalho por aqui e pelo instagram e twitter! Vou adicionar agora mesmo. Parabéns pelo trabalho :)
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara!
      Meu livro favorito da autora também é Orgulho e Preconceito, eu já li os três livros dessa edição mas nada tira o posto do Sr.Darcy no meu coração... haha
      Que bom que gostou das mudanças e espero que possa acompanhar tudo por aqui, obrigada pelo carinho e comentário!
      beijos

      Excluir
  2. Amiga li esse livro em 2013 e lembro que foi meu primeiro contato com a escrita da Jane Austen, além de não ter experiência com Romances de época como tenho hoje, gostei muito.
    Terminei de ler Orgulho e Preconceito faz pouco tempo e confesso que também gostei mas esperava muito mais do casal Lizzy e Darcy. Enfim os dois livros ficaram no mesmo parâmetro para mim, mas me envolvi mais com a história de Razão e Sensibilidade.

    Beijos e parabéns pela leitura e pelo post!!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de dizer que gostei muito do Mr.Darcy e da Lizzy, as atitudes e o progresso moral dos mesmos me fizeram desejar mais e mais deles.

      Excluir

Quem é a Livromaníaca?

Meu nome é Tielle, 27 anos, aquariana com ascendente em Gêmeos, amante dos livros e apaixonada por séries e filmes. Tenho minhas fases e dá para acompanhar minhas mudanças pelos anos que passei escrevendo para esse blog. Se não quiser perder mais nada continue comigo nessa jornada.

Facebook

Caixa de Busca

Facebook

últimas resenhas

Youtube


Categorias

Editoras Parceiras

Destaque

[TAG] 50% de 2019

Vários booktubers já responderam essa tag de meio de ano e fiquei muito animada para trazer ela aqui para o blog também. Essa tag con...

Filmes e Seriados

Newsletter

últimas análises

Instagram

Autores parceiros

Posts Populares

Arquivos

Link-me


Copyright

As postagens e fotos feitas aqui no Livromaníaca são de uso exclusivo desse blog. Caso seja postado alguma foto ou informação que não seja de minha autoria será devidamente sinalizado. Não copie nada sem a permissão da autora, lembrem-se que plágio é crime federal.

Estatisticas do blog

No ar desde: Set/2009
Feito por: Tielle Soares
Melhor visualização: Google Chrome
Tecnologia do Blogger.